Estilo Lima

Imagens em preto e branco, sobre a cidade de Aracati, deslocam a visualidade do povo aracatiense para um tempo em que era comum passear nas ruas, ainda sem pavimento, com roupas à francesa.

Dentre as nações indígenas que moraram por muito tempo no território chamado Aracati, estão os baiacus, potiguares, tupis e janduins. A maioria deles falava a língua tupi e realizava cultos a elementos da natureza.

Além dos indígenas, povos africanos foram utilizados como mão de obra na economia colonial. O tráfico de africanos era feito por comerciantes europeus que os traziam como escravos em navios (chamados de negreiros ou tumbeiros) da África até o Brasil. Em média, a viagem durava de 30 a 45 dias e eram péssimas as condições de vida dos africanos escravizados nestes navios; havia pouca água, pouca comida, sempre de péssima qualidade; as condições eram sub-humanas. Os africanos, quando chegaram ao Brasil, passaram a fazer parte da sociedade na condição de escravos, como uma cultura dominada, impossibilitada de se manifestar livremente. O trabalhador escravo era uma mercadoria, que podia ser vendida, trocada ou alugada pelo dono, e, por isso, tinha alto valor comercial. O Brasil comprou milhões de escravos no período colonial. A mão de obra dos negros foi explorada principalmente nas grandes plantações de cana-de-açúcar, em Pernambuco e na Bahia e, depois, nas plantações de café do sul do Brasil.

1923 — AVIÃO CAI NO ARACATI

Escrito por Domingo, 20 Agosto 2017 21:16

Apesar de haver perdido a Primeira Guerra Mundial há pouco mais de quatro anos, a Alemanha despontava como uma das maiores nações fabricantes de avião do mundo. A família Junkers desenvolveu um modelo de avião que, na época, era um sucesso em segurança, economia e autonomia de voo.

ARACATI | HERMA A PE. SÁ LEITÃO

Escrito por Domingo, 20 Agosto 2017 10:48

Antônio Saboia de Sá Leitão nasceu em Aracati a 21 de setembro de 1842. Foi padre e bacharel. Foi fundador, no Aracati, da Conferência de São Francisco de Assis, primeira da Sociedade de São Vicente de Paulo do Ceará. Em sua memória foi construída uma herma na rua Pe. Sá Leitão no Centro Histórico de Aracati.

 

A cidade do Aracati numa homenagem sincera a seu ilustre filho, ergueu-lhe na antiga Praça dos Prazeres, que recebeu também o seu nome, uma artística herma1.

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
4
5